10 PASSOS DE BELEZA COREANOS…AHN? por Camila Jin Ahn

A auto-aceitação de diferentes padrões de beleza e o look mais natural.

Com certeza muitas amigas já tiveram inveja (branca!) de mim por causa das profissões dos meus pais. Meu pai e madrasta são da indústria da moda e minha mãe foi dermatologista, ou seja, sempre tive muita roupa e muitos produtos de beleza de graça. Fui rigorosamente ensinada a passar protetor solar todos os dias desde os 11 anos, e hoje, com quase 30, agradeço minha mãe diariamente por não ter manchas no rosto e rugas. E sim, uma auto estima enorme por sempre elogiarem muito a minha pele (obrigada mãe!) e eu poder ajudar outros a cuidarem mais da saúde da pele deles. Primeira dica: sempre vá a um dermatologista.

Em 2011, eu fiz um intercâmbio na Coreia do Sul e me encontrei no paraíso dos cosméticos. É surreal o quanto eles se importam com a saúde da pele deles e evitam o sol. Muitas das marcas são bem inclusivas para homens também, com várias linhas específicas para a pele e cabelo deles. Depois que eu voltei, notei como além do Kpop (pop coreano), o fenômeno do K-beauty também vem crescendo nos últimos anos, inclusive no Brasil.

Resumo do Google sobre “K-beauty”: significa Korean Beauty – Beleza Coreana – e refere-se aos produtos de cuidados de pele e maquiagem manufaturados na Coreia do Sul.

Atriz sul-coreana Claudia Kim (Dr. Cho de Vingadores 2) em uma loja de cosméticos coreanos. Fonte: vogue.com

Muitas das mulheres lendo este meu texto devem ter pensado nas máscaras faciais descartáveis que deixam a gente parecendo um fantasminha, vendidos em várias farmácias e também na Sephora aqui no Brasil. Na Coreia do Sul, é muito comum realizarem este ritual diariamente, porque a variedade é tão grande que deixa os produtos muito acessíveis para os consumidores. Mesmo nos Estados Unidos não é tão barato ainda manter uma rotina como essa, mas vejo que os produtos de beleza sulcoreanos estão chegando cada vez mais perto da gente. Logo mais com preços que caibam no bolso de mais brasileiros.

 

Mas por que estes produtos estão conseguindo penetrar tantos mercados internacionais? Pelas pesquisas e as transformações de comportamento que eu vejo, acredito ser uma mistura de fatores principalmente focados na mudança de padrões de beleza, maior autoaceitação, sustentabilidade e preço.

Cada vez mais vemos marcas se adaptando a todos os tipos de beleza, como mencionei a Rihanna em um dos meus primeiros textos e suas marcas Fenty de maquiagem e lingerie, que aderem diversos tons de bases e tamanhos de sutiãs em suas coleções altamente inclusivas. Honrar nossos próprios traços e corpos sem precisar seguir um padrão está começando a se tornar uma realidade e isso envolve também abraçarmos nosso aspecto mais natural possível. Isso significa, menos maquiagem. Para sentir segurança nisso, muita gente precisa saber que possui uma pele mais radiante e saudável.

O famoso “rejuvenescimento natural” dos asiáticos chama a atenção neste quesito. Além da pré-disposição genética, os sul-coreanos possuem um dos maiores mercados de beleza do mundo. Os produtos de marcas como Innisfree, Etude House, Missha, The Face Shop e Nature Republic possuem linhas de maquiagem e cuidados com a pele que se complementam para uma rotina de beleza completa. Os produtos são muito mais focados na saúde do que em pigmentação e cobertura. Se você procurar no YouTube “tutoriais de maquiagem coreanos”, verá que o estilo de se maquiar das meninas de lá é bem mais natural. Para muitos ocidentais, parece que elas não passaram nada, mas esse é o intuito e ele é mais difícil de se atingir porque você tem que ter uma pele saudável para que pareça um look “acordei assim, plena”.

Continuando essa linha de foco sempre na saúde e bem estar da pele, a maioria dos produtos sul-coreanos possuem altos derivados naturais como aloe vera, arroz, argilas, carvão, componentes de vulcões, flores, algas, chá verde e infinitos mais. Isso começa a se encaixar com o quesito sustentabilidade e um estilo de vida que tem ganhando mais espaço na rotina das pessoas. Além dos produtos cruelty-free – livre de crueldade animal – estamos procurando cada vez mais produtos verdes e orgânicos não só para ingerirmos, mas também para entrar em contato com a nossa pele.

Este é um nicho que tem entrado com muita força principalmente no mercado dos Estados Unidos. Além da competição externa da Coreia do Sul e outros países, grupos grandes de cosméticos como a L’Oreal e Estée Lauder estão sofrendo com a alta competitividade de marcas pequenas que defendem estilos de vida diferentes e mais inclusivos como a Drunk Elephant, Herbivore e Versed. Voltamos aqui na questão do preço que eu tinha mencionado antes. Tanto as marcas coreanas quanto estas mais de nicho possuem uma faixa de preço parecidas com as marcas tradicionais, afetando ainda mais estes grandes players do mercado. Com o aumento crescente desta demanda, a escala provavelmente reduzirá os preços e com certeza veremos muitas fusões e aquisições de marcas logo mais no mercado da beleza.

Meu produto coreano favorito que nunca falta no armário! Sabonete esfoliante em espuma da Face Shop.
Fonte: international.thefaceshop.com

 

Falei, falei e falei no texto e não mencionei os 10 passos de beleza coreanos do título. Sim, eles existem e você pode buscar no Google e encontrará todos bem explicados. Eles funcionam sim para muitas pessoas, mas o ideal é você encontrar algo que faça sentido a você. Tem dias que eu tenho 10 passos, dias que tenho menos ou mais… depende da estação, de como minha pele está e, sinceramente, meu estado de espírito. Outro ponto importante, eu nasci e vivi a vida inteira com isso por causa da minha mãe, não espero que isto se encaixe na rotina de ninguém repentinamente.

Visite um(a) dermatologista, descubra seu tipo de pele e tenha mantenha-a radiante e saudável com todos os produtos que façam sentido a ela, seu bolso, estilo de vida e ideais :).

Playlist com várias divas do pop para um dia de beleza e cuidados com a sua pele:

10 PASSOS DE BELEZA COREANOS…AHN? por Camila Jin Ahn

Sobre o autor
-