Os consumidores exigem que as marcas tenham um posicionamento claro com relação à cidadania. A própria história da cidadania confunde-se, até mesmo, com a luta pelos direitos humanos. Estar presente em áreas como a educação, saúde, cultura, lazer, sustentabilidade, entre tantas outras, é o que já faz a Agência Cidadã.

Oferecer uma ampla estratégia de comunicação – com base na criatividade em busca de resultados – é o objetivo da empresa para tirar, definitivamente, importantes setores da sociedade do ostracismo publicitário e oferecer conceitos de cidadania para os anunciantes que já investem na indústria da comunicação.

“Associações, Confederações, Institutos, Câmaras de Comércio, toda e qualquer organização deve levar informação e construir sua imagem através da propaganda. Hoje isso não é feito porque não gera elevadas receitas para as grandes agências”, explica João Faria, sócio-diretor da Agência Cidadã.

Para mostrar que outras empresas, inclusive de varejo, também se interessam por essa plataforma, o profissional cita o exemplo de uma marca do segmento da moda que já tem campanha criada pela agência, a rede de lojas BINNE Comfort, presente em 7 shoppings espalhados pela cidade de São Paulo. “Fizemos a campanha de Dia das Mães da Binne Comfort reforçando conceitos importantes da marca como: saúde, conforto e bem-estar. Queremos vender calçados, esvaziar o estoque, mas nosso diferencial está em reforçar aspectos que vão além do produto em si. Acho, francamente, que o consumidor está insatisfeito com boa parte da publicidade que se oferece hoje”, afirma.

A Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (ABAC) deve ter, na segunda neste mês, campanha assinada pela Agência Cidadã. A idéia é amplificar, em mídias além do meio TV, o conceito já utilizado pela Associação, que procura traduzir o consórcio como uma possibilidade de poupança.

Também já foram criadas peças para Abrata (Associação Brasileira dos Portadores de Transtornos Afetivos) e para a Afrobras – Sociedade Afrobrasileira de Desenvolvimento Sócio Cultural – por ocasião do Troféu Raça Negra. A agência também tem seu foco nas empresas que nunca investiram em publicidade. “Temos toda paciência para mostrar como as coisas funcionam, nossa primeira pergunta não é: Qual a sua verba? ” finaliza.

História

Após 10 anos atuando na área de comunicação da DPZ, com passagem pela DM9DDB, o jornalista João Faria é colunista do Jornal Metro e âncora do programa Comercial & Cia.

Agência Cidadã chega ao mercado

Sobre o autor
- Os programas, matérias, colunas e quadros produzidos para os programas "Reclame", do Multishow; e "Rock Reclame" na Kiss FM 102.